da Escola Secundária com 3º ciclo de Ferreira Dias

a

Arroba (@): A arroba usa-se nos endereços de correio electrónico, colocado antes do domínio. Pode dizer-se “arroba” ou “at” (“em”, em inglês – lê-se “et”).

ASCII: Tabela de símbolos, usada para gerar e armazenar os códigos que não podem ser criados via teclado. Foi definida pela ANSI.

b

Backup: Cópia de segurança dos ficheiros de um computador.

BIOS (Basic Input Output System): Sistema existente nos PC’s que permite a configuração e armazenamento das características de hardware do computador.

Bit: Quantidade mínima de informação. Genericamente é representado por 0 ou 1.

Boot: Inicialização do computador.

Boot record: Registo de inicialização, parte do disco rígido que contém a inicialização do sistema operativo.

Byte: Unidade de medida da informação (8 bits). Equivale basicamente a um caracter.

Browser: Programa que ajuda na navegação pela WWW. Um browser ajuda o utilizador a encontrar e obter a informação desejada. O Netscape Navigator e o Internet Explorer são os browsers mais comuns.

Buffer: Memória intermediária auxiliar, que facilita as tarefas, pois liberta o processador.

Bug: Erro escondido num programa (erro de programação).

Bus: Condutores eléctricos dentro do computador (estradas por onde os dados seguem).

c

Cache: Memória auxiliar que facilita a recuperação de informações recentemente/frequentemente acedidas.

CAD / Computer Aided Design (Projecto Assistido por Computador): Programas usados para projectos de engenharia, de arquitectura e científicos – construção de automóveis, aviões, edifícios, etc.

Cadeado de cifragem: Símbolo que indica que é seguro revelar dados pessoais a um sitio na Web. Ninguém poderá ver ou roubar esses dados, pois eles são cifrados com uma chave matemática complexa.

CD-ROM: Discos compactos laser, que contêm informação (dados, sons, música) que podem ser lidos, mas não alterados e nem re-gravados.

Chip: Designação de circuito integrado, que inclui desde dezenas a milhares de circuitos electrónicos em si.

Ciberespaço: Designa-se habitualmente o conjunto das redes de computadores interligadas e de toda a actividade aí existente. É uma espécie de planeta virtual, onde as pessoas (a sociedade da informação) se relacionam virtualmente, por meios electrónicos. Termo inventado por William Gibson no seu romance Neuromancer.

Codecs: É um programa que contém um algaritmo matemático que serve para codificar e descodificar uma sequência video.

Compactação / Compressão: Compactar os dados para ocupar menos espaço de armazenamento ou menos tempo para o envio/recepção do arquivo. Os programas mais usados em Linux para compactar e des-compactar são gzip, zip, unzip e compress.

Compilador: Programa que transforma uma lista de comandos em forma de textos (legível) para a forma de linguagem de máquina, que somente o computador identifica e usa para execução. O computador não executa directamente os comandos em forma de texto.

Controladores: Uma dada peça de software utilizada para garantir que o hardware consiga interagir com o PC e o sistema operativo. Descreve ao Windows o que fazem componentes com placa de video, o disco rigido ou a impressora. Signigica que não vai precisar de saber os detalhes de cada peça de hardware, para trabalhar com ela.

CPU: Parte principal do computador (processador e registos internos).

Crash: É um termo inglês que serve para descrever quando um programa ou um sistema operativo encrava ou altera o funcionamento normal.

Criptografia: Sistema de segurança, que transforma matematicamente um ficheiro em símbolos, que apenas poderá ser de-codificado por alguém que tiver a tabela ou fórmula de de-criptografia específica para aquele ficheiro.

Cursor: Sinal no ecrã (geralmente estático ou a piscar) que nos indica onde no ecrã deve ser inserida a próxima informação (pode ser alterado com o uso do teclado ou do rato).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

d

 

 

 

 

 

 

 

Domínio: Nome de uma rede de computadores com a última parte do endereço IP comum. Ao último termo de um domínio chama-se domínio de topo. Cada país tem um domínio de topo. (ex: Portugal – .pt)

Download (em português “descarregar”): Significa descarregar (passar, transferir) um ficheiro de uma determinada página da Internet para o nosso computador.

Driver: Programa (software) que controla um dispositivo de hardware.

e

 

 

E-mail / electronic mail / correio electrónico: C0rreio transmitido por meios electrónicos, normalmente redes informáticas. Uma carta electrónica contém texto (como qualquer outra carta) e pode ter sons, imagens ou outros documentos anexos.

Endereço web: Uma sequência de palavras e símbolos que permite aos utilizadores da Internet encontrar cada página da world wide web.

f

Facebook: É um sitio de redes sociais. Os utilizadores podem fazer parte de redes organizadas por cidade, interesse, local de trabalho, escola ou religião, com o intuito de entrar em contacto e poder interagir com outras pessoas.

Fila de impressão / spool: Programa que controla a fila de impressão. Quem enviou tarefas para imprimir primeiro, prioridades, etc.

Firewall: É uma protecção de hardware e/ou software que permite controlar a informação que circula numa determinada rede.

Freeware: Termo que costuma ser mal interpretado, devido ao duplo sentido da palavra . Neste caso deve ser traduzida como livre e não como grátis. O pode ser vendido ou distribuído gratuitamente, modificado e redistribuído, mas em todos os casos existem leis que o protegem para impedir que alguém tome controlo sobre ele. Nomeadamente, se for vendido por uma companhia, esta está obrigada a distribuir também o código fonte que permite a qualquer outro modificá-lo, copiar e até re-vender. Um programa livre não deve ser confundido com programas do domínio público, pois no caso do domínio público alguém pode fazer com que as fontes desapareçam e continuar a distribuir binários sendo o único em poder das fontes; isso seria ilegal no caso do . O Linux e a maior parte dos programas distribuídos com ele são .

FTP (File Transfer Protocol): Método de transferência de dados entre computadores.

gCANSA3TY

Gateway: Porta de comunicação.

GIF: Formato proprietário para ficheiros de formato gráfico. Por usar unicamente 8 bits por ponto e permitir compactação, produz ficheiros de pequenas dimensões, mas não permite usar mais do que 256 cores.

h

Hacker: Pessoa que tem como desafio ultrapassar barreiras informáticas, acedendo a sites ou páginas de acesso restrito, sem autorização. Um cracker é o mesmo, mas com actividade criminosa.

Hard Disk: Disco rígido interno do computador usado para armazenar permanentemente as informações.

Hardware: Conjunto de material que constitui ou está integrado num dado computador, é a sua parte física.

Hipertexto (hypertext): Formato que permite que a informação seja organizada num formato não sequencial, e acessível através de ligações directas (links). Deste modo, o hypertexto permite aos utilizadores o acesso à informação a partir de múltiplos pontos de entrada. Dois sistemas de hipertexto usados em Linux são a linguagem e o sistema .

Homepage: Pode ser a página web carregada automaticamente pelo browser quando arranca, ou ser a página principal de um conjunto de páginas dedicadas a um assunto. Costuma conter uma mistura de gráficos e texto, assim como referências (hyperlinks) para páginas com ela relacionadas.

HTML (sigla de HyperText Marker Language): É a linguagem mais utilizada para construir páginas na internet.

http (sigla de HyperText Transport Protocol: É o código que te ajuda a chegar a uma página web.

 

i

Ícone: Símbolo gráfico (pequena figura) que é uma maneira rápida de executar uma acção (exemplo, clique no ícone da impressora para imprimir).

IDE: Sistema de troca de dados do disco rígido para a placa controladora do microcomputador, o mais usado. Existem sistemas mais rápidos, como o Fast-IDE (Fast-ATA) ou SCSI (tecnologia bem diferente, voltada para multiprocessamento – redes, ou scanners, CD ROMS).

internet: Com i minúsculo, internet designa apenas uma rede de redes e não específicamente a Internet.

Internet: A melhor demonstração real do que é uma auto-estrada da informação. A Internet (com I maiúsculo) é uma imensa rede de redes que se estende por todo o planeta e practicamente todos os países, possibilitando diversos tipos de serviços informáticos.

Intranet: Rede interna de informações numa empresa, que usa o mesmo formato de armazenamento e busca de informações da Internet. Usada como forma de comunicação e divulgação de informações internas numa empresa.

IP / endereço IP: Meio de identificação das diversa máquinas (computadores, routers) numa rede suportada no protocolo TCP/IP. Este endereço é representado por 4 números que estão situados entre 0 e 255 e que estão separados por ‘.’ (ex. 192.168.0.1)

IRC (webIRC – sigla de Internet Relay Chat): É o nome mais técnico para o “chat” ou “sala de conversa”. Há imensas na internet, temáticas ou não. É também o serviço que torna possível que vários utilizadores da internet comuniquem entre si, em tempo real e em modo de texto.

IRQ/interrupção (Interrupt Request Lines): Endereço físico no hardware do computador. Alguns dispositivos/placas internas do computador usam números de interrupção para indicar ao processador o seu estado. Dentro do microcomputador, geralmente, cada dispositivo deve ter uma interrupção diferente, para que não haja conflitos.

ISO (International Organization for Standardization): Organização que estabelece normas de qualidade a nível mundial. Normas de procedimento/padronização.

ISP (Internet Service Provider): Fornecedor de serviços de internet – a empresa que nos fornece acesso à Internet.

j

JAVA: Linguagem de programação que também pode ser utilizada para produzir páginas Internet, com mais recursos que a linguagem HTML.

JPEG, JPG: Extensão para ficheiros de formato gráfico, em que os ficheiros podem ser compactados a vários níveis, chegando a ocupar espaço muito reduzido; parte da informação é perdida conforme o grau de compactação, mas nas imagens fotográficas a qualidade é possível manter uma alta qualidade com alto grau de compactação.

Jumper: Pequenos interruptores de plástico usados nas placas de hardware. Por ou tirar um jumper, significa mudar a operação das placas. Sistema de configuração das placas.

k

Kbps: Quer dizer kilobits por segundo. É a unidade que mede a velocidade de transmissão de informação.

Kernel: A parte do sistema operativo que gere o processador.

l

LAN (Local Area Network): Ligação de computadores em rede, através de cabos físicos.

Largura de Banda: É a velocidade máxima que pode atingir uma ligação à Internet. Agora com a banda larga… é mais rápido!

LCD (Liquid Crystal Display): Écran de cristal líquido utilizado em alguns modelos de computadores portáteis.

Link: Na Web, uma palavra destacada indica a existência de um link, que é uma espécie de apontador para outra fonte de informação, uma espécie de elo de ligação. Escolhendo esse link, obtém-se a página de informação que ele designava que pode, por sua vez, ter também vários links.

Linux: Sistema operativo livre, criado por Linus Torvalds mas actualmente desenvolvido por um grupo aberto de voluntários no mundo inteiro. Inicialmente criado como versão compatível do Unix para computadores PC, mas hoje em dia existem versões para muitas plataformas e workstations. (ver .)

Login / Logon: Identificação de um utilizador perante um computador. Fazer o login (ou logon) é o acto de dar a identificação de utilizador ao computador.

Logout: Acto de desconectar a sua ligação a um determinado sistema ou computador, finalização do acesso ao sistema.

m

Macro: Sequência de comandos (pequeno programa) para automatizar procedimentos.

MBR (Master Boot record) / registo de inicialização: Parte do disco rígido que contém a inicialização do sistema operativo. Em Linux o MBR pode ser alterado por meio do programa , para dar a possibilidade de arrancar o computador em diferentes sistemas operativos.

Megabyte (Mb): É outra das medidas usadas em informática para medir quantidades de informação, tal como o bit e o byte. Cientificamente são 220 bytes (= 1,048,576 bytes), mas normalmente fala-se em 1 milhão de bytes. A abreviatura é: MB.

Modem (modulador/des-modulador de sinais): Aparelho que permite comunicação entre computadores.

Motor de pesquisa: Um programa que te ajuda a encontrar informações na Internet. O Yahoo e o Google são motores de pesquisa muito utilizados.

MS-DOS: Sistema operativo da Microsoft, prévio ao aparecimento do Windows 95.

Multimédia: Presença de vários tipos de informação (texto, imagens, audio, vídeo, etc.) no mesmo suporte.

n

Navegar na Internet significa vaguear, passear, procurar informação, sobretudo na Web.

Netiquette: Conjunto de regras e conselhos para uma boa utilização da rede Internet, de modo a se evitarem erros próprios de novatos aquando da interacção com outros utilizadores (mais experientes). A netiquette baseia-se muito no simples e elementar bom senso.

Netscape: Nome de um dos mais comuns browsers da Internet, é também o nome da empresa que o fabrica.

Network: Chama-se network sempre que se interligam dois computadores ou mais de forma a constituirem uma rede e portante capazes de partilhar recursos. Ligando duas ou mais networks forma-se uma internet (com inicial minúscula).

Newsgroup: São grupos de discussão, organizados por temas, onde se pode ler e escrever (publicamente) sobre o tema indicado pelo nome do grupo de discussão.

o

Offline: Quando o computador não tem ligação à rede, está offline.

Online: Por oposição a offline, online significa ëstar em linha”, estar ligado em determinado momento à rede ou a um outro computador. Para alguém, ëstar online”, significa que nesse momento essa pessoa esteja a usar a Internet e que tenha, portanto, efectuado o login num determinado computador da rede.

p

Partição: divisão lógica de um disco rígido, de forma que pareçam existir várias unidades físicas distintas. Em Linux o primeiro disco mestre encontra-se dividido nas partições , ,…, o primeiro disco escravo tem as partições , ,…, etc.

Password: Código usado para aceder a um sistema fechado, senha de acesso.

Patch: Um programa ou ficheiro utilizado para corrigir um erro do sistema ou de um dado programa. Substitui parte de um software, com ficheiros mais actualizados. Pode descarrega-los nos sitios dos fabricantes de hardware ou software.

PC (Personal Computer): Computador pessoal; termo geralmente usado para computadores com a arquitectura dos modelos IBM-PC, baseados em micro-processadores Intel 286/386/486/Pentium, e compatíveis.

PCMCIA (Peripheral Computer Memory Card International Association): Dispositivos de hardware em forma de pequenos cartões. Em geral, usado para computação portátil (laptops e notebooks). Exemplo: cartões PCMCIA de memória, fax/modem, de rede, etc.

PDF (Portable Document Format): Formato usado para representar documentos; um ficheiro pdf pode conter várias páginas, e cada página pode ter uma combinação de texto e imagens com um formato que será independente do dispositivo e resolução usados para imprimir ou visualizar. Também permite a criação de hipertextos.

Pentium: Processador mais avançado, actualmente, para a linha de PC’s.

Phishing: O acto fraudulento de tentar levar uma pessoa a dar os seus dados pessoais, como os códigos do banco ou os dados do cartão de crédito.

Pixel: É o menor ponto do écran o dispositivo gráfico. O écran é dividido em milhares de pontos. A resolução do écran pode ser configurado pelo utilizador.

PNG: Formato gráfico criado para substituir ao . Permite também diferentes graus de compactação sem perda da qualidade, mas usa um algoritmo de compactação livre de patentes, e permite usar muitas mais cores do que as 256 do formato .

Portas série: Portas usadas para ligar ratos, modems, etc. Encontram-se normalmente em , …, . Os bytes são enviados em fila pela porta série, uns atrás dos outros.

Portas paralelas: Portas usadas para ligar impressoras, algumas câmaras de vídeo, etc. Encontram-se normalmente em , …, . Os bytes são enviados de 8 em 8 (em geral) pela porta paralela, tornando a comunicação paralela bem mais rápida que a série.

PPP (Point-to-Point Protocol): Protocolo (método) usado para comunicação entre computadores, em geral na Internet e usando modem.

Proxy: Computador intermediário numa ligação, recebe os pedidos de uma rede e dá-lhes seguimento.

 q

r

RAM (Random Access Memory): Memória principal temporária do computador. É esvaziada quando desligamos o computador.

Rede: Conjunto de computadores ligados por forma a serem capazes de comunicar entre si.

Redes Sociais: O conceito é conhecido pelo termo Inglês social network, consiste em qualquer grupo de pessoas interligadas através de diversas relações sociais, que podem ir do conhecimento casual às relações profissionais ou familiares.

Reset/ Reboot: Reinicializar o computador. A combinação de teclas: Ctrl+Alt+Del pode estar configurada para fazer o ou o . O botão de reset não deve ser usado em Linux, sem antes ter feito um . (ver )

Resolução: Qualidade da placa de vídeo, do monitor de vídeo ou da impressora, quanto ao número de pontos (pixels) que pode apresentar.

ROM (Read Only Memory) / Memória Só de Leitura: Memória não volátil (permanece quando computador é desligado). Só de leitura, não pode ser alterada pelo utilizador. A BIOS é gravada em ROM. Os dados configuráveis da BIOS em EPROM.

Router: Computador, software ou material dedicado que serve para interligar duas ou mais redes efectuando automaticamente a re-direcção correcta dos pacotes de informação de uma rede para outra.

s

Scanner: Dispositivo que transporta imagens do papel para a memória do computador.

Script: Conjunto de comandos ou programa que é interpretado sem ter que ser compilado.

Servidor (Em inglês: Server): É o computador central que gere e passa a informação a outros computadores que a ele estão ligados em rede (ou, por exemplo, é aquele que se está a utilizar para aceder à Internet).

Shareware: Software que é distribuído gratuitamente mas não livremente (o código fonte não é distribuído). Normalmente, foi feito para ser testado durante um curto período de tempo e, caso seja utilizado, o utilizador deve registá-lo.

Sistema Operativo: Sistema (programa) que faz comunicação entre o hardware e os demais softwares. Exemplo: Linux, Windows95, WindowsNT, etc.

Site: Local; diz-se da página de uma empresa ou pessoa. É um dos computadores da Internet ou o caminho até uma das páginas existentes nesse computador.

SLIP (Serial Line IP): Protocolo (método) usado para comunicação entre computadores usando a porta série, em geral na Internet.

Smile / smiley: São pequenos conjuntos de caracteres utilizados em correio electrónico e foruns de discussão que pretendem transmitir uma emoção ou estado de espírito.

SMTP (Simple Mail Transport Protocol): Protocolo de transmissão de ficheiros via correio electrónico.

Software: Conjunto de programas que corre, ou está preparado para correr, num dado computador.

Spam: Publicação do mesmo artigo de news em vários grupos de discussão ou envio exagerado de vários mails, geralmente para utilizadores que não o solicitaram, geralmente resultando em desperdício de espaço em disco e largura de banda nos meios de transmissão.

Spoofing: A criação e publicação de sitios na Web que imitam sitios genuínos com a intensão fraudulenta de obter dados pessoais ou o pagamento abusivo de bens e serviços.

Spooler: Programa que controla a fila de impressão. Quem enviou tarefas para imprimir primeiro, prioridades, etc.

Spyware: É uma forma de vírus informático que normalmente acede ou regista informação do utilizador sem autorização (spy).
t

TCP/IP (Transmission Control Protocol / Internet Protocol): Protocolo (método) de comunicação entre computadores.

Telnet: Programa que permite trabalhar num computador remoto ligado à Internet como se estivéssemos frente a um terminal fisicamente ligado a esse computador.

Topologia: Disposição e modo de ligação dos computadores numa rede (em estrela, em anel, etc.).

u

Unix: Sistema operativo com características de multi-tarefa; os primeiros computadores ligados à Internet usavam este sistema exclusivamente. O Linux é um sistema operativo criado para ser compatível com o Unix, mas que por não ser comercial não tem obtido o selo de aprovação da empresa que mantém os direitos sobre a marca registada Unix.

UPS (Uninterruptible Power Supply): Fonte de alimentação ininterrupta; sistema com baterias, que mantém o computador a funcionar por um determinado período.

URL (sigla de Uniform Resource Locator): É o endereço das páginas de Internet (por exemplo:http://www.ferreiradias.pt). Normalmente começa com o “http”, mas basta escrever o “www” ou às vezes só o que vem a seguir…
Não confundir com um endereço de e-mail!

USB (Universal Serial Bus): Sistema de comunicação série, que permite a ligação de diversos periféricos.

v
 
Virus: Vírus informático é um programa informático que infecta computadores (e respectivas aplicações).
w

Web: Diminutivo para World Wide Web (à semelhança de WWW ou W3).

Webmaster: Criador/responsável por páginas ou sites na Internet (páginas Web).

Windows (3.1, 95, NT etc): Sistemas operativos da Microsoft.

World Wide Web: Subconjunto da Internet, em que a informação é organizada em documentos multimédia interligados por hyperlinks.

x
y
z

Zip: Formato usado para criar arquivos de ficheiros comprimidos. Um arquivo Zip costuma ter um nome terminado em . Podem ser criados usando o programa , e para extrair e descomprimir ficheiros pode ser usado o programa .



%d bloggers like this: